Novembro, 2018
DSTQQSS
     1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 2728 29 30  
       
Legenda
  • 1
    Múltiplos Eventos
  • 2
    Todos os eventos

Simpósio Nacional sobre Pragas Florestais

Acesse aqui a pagina do evento!

A entomologia florestal se diferencia de outros grupos que estudam o manejo integrado de pragas devido ao fato dos plantios florestais terem um ciclo mais longo que o daquele de cultura agrícolas, o que demanda métodos de redução de pragas que sejam mais sustentáveis e com benefícios por períodos mais longos. O avanço nas pesquisas e estudos do manejo integrado tem permitido reduzir os danos causados por estas pragas. Pesquisas voltadas para técnicas sustentáveis como o controle biológico se destacam com a produção e uso de parasitoides e predadores, principalmente, por empresas privadas, na redução de populações de lagartas desfolhadoras e pragas exóticas. A maior dificuldade no manejo dessas pragas é a falta de inimigos naturais e, por isto, vários programas estão em desenvolvimento visando à introdução de seus inimigos naturais, também exóticos. A maioria dos plantios florestais brasileiro são certificados pelo FSC, que restringe o uso à, praticamente, todos os inseticidas sintéticos disponíveis para a silvicultura brasileira e esse cenário tende a piorar com novas restrições. Isto demanda a busca de alternativas para reduzir os danos por pragas e ao mesmo tempo, atender às exigências da certificação, garantindo acesso ao mercado dos produtos florestais brasileiros. O evento representa um fórum onde serão discutidos entre especialistas, pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação em ciências florestais e áreas afins, os métodos mais modernos e eficazes de redução de prejuízos ao setor florestal e o futuro desta área.

 

Objetivo

 

Divulgar novas tecnologias, processos e procedimentos de interesse para o desenvolvimento, integração e inovação dos diferentes elos das cadeias produtivas de florestas plantadas;

Administrar a aplicação de todas as possíveis técnicas de controle visando reduzir, preventivamente ou curativamente, os prejuízos na produção da cultura a níveis toleráveis, sem provocar efeitos deletérios expressivos ao ambiente;

Oportunizar o encontro de dirigentes técnicos, empresários, pesquisadores, produtores e demais profissionais dos setores para contatos comerciais e troca de informações e experiências.